Já conheces o eBook que o Palco Principal está a oferecer? Descarrega-o aqui!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Entrevista aos Irmãos Verdades

 

altSão o Alex, Gaby, Nando e Luís. Conhecidos como os Irmãos Verdades. Todos temos o nosso percurso e o dos Irmãos Verdades, não foi diferente.

S.G. - Começaram como bailarinos de outras bandas, hoje lideram uma. Como foi esse percurso?

I.V. - Foi o percurso normal de quem quer muito dedicar-se a esta vida de musica, de palcos,e é reconhecido pelo publico. Hoje temos esse reconhecimento é isso que nos dá a força para continuar, gostamos muito do que fazemos.

S.G. - Com o privilégio de terem seguido a carreira como banda do saudoso Raul Inypwo foi um grande passo para vocês.

I.V. - Sim, estamos a falar dum nome incontornável da musica, e muito nos orgulhamos dessa época.Deu-nos a experiencia de palco, e sobretudo a vontade de termos o nosso projeto e acreditarmos ser possível.

S.G. - De Yolanda a Isabella: o sucesso foi-se sucedendo. Não é fácil, manter o mesmo nível de êxito, como o têm conseguido, o ritmo ajuda?

I.V. - Também é o ritmo, mas o nosso sucesso começou muito antes deste boom, da kizomba em Portugal, temos 20 anos de temas de sucesso, e a forma como nos entregamos ao publico em cada concerto, em cada tema que compomos e vamos para estúdio gravar, julgo que a alegria com que o fazemos transmite-se, contagia, e contribui para o sucesso dos Irmãos Verdades, aliado ao que consideramos termos bons temas no repertório, muito dançáveis e de qualidade.

S.G. - O que tem de Afrodisíaco este projeto que não tinha os outros?

I.V. - É o continuar da carreira, e de afrodisíaco tem o que têm os álbuns anteriores, os mesmos 'ingredientes', a mesma qualidade, o ritmo que 'puxa' à dança, mas efetivamente o titulo é apelativo.

S.G. - Acreditam que projetos em parcerias com outros músicos é uma mais-valia: lembro-me de nomes como Merche, Luciana, o violinista Nuno Flores, fizeram uma contribuição para músicas.

I.V. - Trazer vivencias e estilos, e formas de estar na musica diferentes da nossa, mas que se conjugam, e com pessoas ligadas à musica que entram nos nossos projetos porque gostam de fazer parte destes, alem de uma mais-valia,é um enriquecer do nosso percurso.

S.G. - Acreditam que as televisões acabam também por serem responsáveis de tantos músicos serem um pouco esquecidos, ou acham que tudo move-se com a própria sociedade e sorte também?

I.V. - No nosso caso, somos convidados para muitos programas de TV, mas entendemos que possam existir artistas ou bandas que talvez não apareçam tanto, mas terá a ver com a própria estrutura dos programas, que por vezes não se adequa ao repertório de determinados artistas, é muito complexo falar de televisão..., teríamos que falar de promoção, comunicação, feita 'pela máquina' dos artistas, etc.

S.G. - Veem os portugueses mais calientes?

I.V. - Os portugueses no geral, gostam de dançar, são alegres, gostam de ir às festas e romarias, a concertos, a festivais, gostam de musica...são latinos, são calientes, como a nossa musica.

S.G. - Concertos para este verão. Onde poderemos ver os Irmãos Verdades?

I.V. - Podem seguir-nos no nosso site e no FB, onde anunciamos todas as datas, aqui, e no estrangeiro, nomeadamente 2 concertos em Moçambique.

S.G. - Projetos para o futuro, o que ainda vos falta fazer. Até onde querem chegar?

I.V. - Queremos dar continuidade ao sucesso da nossa musica, de fazermos muitos concertos, e estamos em estúdio neste momento na preparação do novo single de apresentação do próximo álbum. Vêm aí grandes novidades, uma delas a nossa nova editora, a Espacial.

Onde queremos chegar? à alma de todos os portugueses, com a nossa musica, e podermos contribuir para um mundo mais alegre.

 
 

Comentários a este post

Entra com os teus dados para comentares! Ainda não estás registado no Palco Principal? Regista-te aqui!
O teu comentário é importante. Deixa aqui a tua opinião!



RssBlogs