Já conheces o eBook que o Palco Principal está a oferecer? Descarrega-o aqui!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Super Bock Super Rock, dia 3: Uma saborosa dor de cotovelo e apenas mais um concerto para os The Strokes A reportagem do terceiro dia do festival
 
2011-07-17 06:24 inserido por Sara Novais

O terceiro dia de SBSR começou de modo prometedor. Se para muitos os Rolling Stones são o expoente máximo dessa vida do “rock” e do “roll”, o que dizer de um condutor de autocarro a deslizar em contramão, ultrapassando carro atrás de carro numa fila interminável, encostando depois em espaços tirados a ferros como se fosse ao volante de um pequeno mini?Automobilisticamente falando, uma condução perfeita. Azar teve aquele que se fiou na virgem – ou, melhor dizendo, na fila – e se decidiu por uma ida à mata, para fazer escoar a cerveja morna comprada num supermercado local.

O Palco Super Bock iniciou a contagem decrescente com os X-Wife, banda nacional que já conta com quatro longas duração e um EP no currículo. A banda fez desfilar o seu som rock com travo a dança, onde não faltaram temas como “Keep on Dancing” - onde os GNR e os Pop Dell´Arte se encontram num fim de tarde no Meco para ver o sol descer -, “I Live Abroad” - do recente “Infectious Affectional”, que bem poderia ser um tema dos Franz Ferdinand cantado pelos Violent Femmes – o clássico “On the Radio” ou “Heart of the World”, o mais recente single com ecos de Interpol.

 

Comentários







Segue-nos no Facebook!

 





Ver mais notícias