Já conheces o eBook que o Palco Principal está a oferecer? Descarrega-o aqui!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Sudoeste tmn 2011, dia 4: A chuva deu lugar ao fogo e aos (inter)nacionais A reportagem do quarto dia de festival aqui
 
2011-08-10 04:50 inserido por Filipa Oliveira

Depressa chegámos ao último dia desta, que foi uma das mais arrojadas edições do Festival Sudoeste TMN. Por lá passaram perto de 42 mil pessoas e os estreantes GIVERS e os cabeças-de-cartaz Swedish House Mafia fecharam em beleza a edição deste ano.

No campismo, a música fazia-se ouvir a quilómetros de distância. Alguns campistas desfilavam em peregrinação em direcção ao Canal, para uns mergulhos e pura diversão, enquanto outros caminhavam em direcção à saída, para regressarem de novo às suas casas.
O primeiro concerto do dia no Palco Jogos Santa Casa Planeta Sudoeste esteve ao cuidado da banda espanhola Pollock, que apresentou o disco "Getting Down From The Trees". O público mostrava-se animado e batia o pé ao ritmo de uma sonoridade pop-rock.

“Boa Tarde, nós somos os GIVERS, viemos de Louisiana e é a primeira vez que estamos no vosso país. Esperamos que se divirtam” - foi assim que Taylor Guarisco, o vocalista da banda norte-americana, se dirigiu ao pequeno número de espectadores, que depressa se foi tornando maior. Os GIVERS têm apenas um álbum - "In Light" -, mas conseguiram animar e surpreender todos os presentes. Com uma sonoridade indie-pop e rodeados de instrumentos, os GIVERS desdobram-se em várias canções, recorrendo ou ao som de um ukulele, ou de um ritmo de bateria mais forte. As expressões faciais que Taylor Guarisco faz enquanto canta e a jovialidade de Tiffany Lamson fizeram com que este se tornasse um dos concertos mais surpreendentes de todo o festival.

 

Comentários







Segue-nos no Facebook!

 





Ver mais notícias