O site Palco Principal vai ser desativado definitivamente no dia 1 de Março de 2019. Se precisar de guardar algum conteúdo que esteja no site por favor faça-o antes deste dia.
 
Já conheces o eBook que o Palco Principal está a oferecer? Descarrega-o aqui!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Meo Marés Vivas, dia 2: Rock à maneira e Kuduro A reportagem do segundo dia do festival
 
2015-07-18 02:47 inserido por Sara Novais

No segundo dia de Meo Marés Vivas 2015, todos os caminhos foram dar ao palco principal e (quase) todas as atenções foram reservadas para Lenny Kravitz, figura carismática do Rock ‘n’ Roll que habituou os seus fãs, não só a boa música e boas prestações ao vivo, cheias de power, como também aos seus invejáveis dotes físicos. Quem não se lembra do videoclip de Again

 

À entrada do recinto, avista-se o Palco Santa Casa. O Marés Vivas peca, por vezes, pela falta de coerência do cartaz e ontem não foi exceção. Com um cabeça de cartaz como Lenny Kravitz, algo mais condizente se poderia ter arranjado para honrar a abertura do seu dia, que ficaria a cargo de Koa, protagonista do concerto menos inspirado da noite.

A artista - "portuguesa mas com ascendência universal" - entrou em palco com os seus mil e um bailarinos pseudo sensuais e um guitarrista que, claramente, preferia tocar numa banda heavy metal, e deixou a plateia confusa, sem palavras perante uma performance que se dividiu entre o mau e o muito  mau, com rumores de playback e tiques de atuação-de-programa-de-domingo-à-tarde à mistura.

 

Comentários







Segue-nos no Facebook!

 





Ver mais notícias