Já conheces o eBook que o Palco Principal está a oferecer? Descarrega-o aqui!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Katy Perry ofende muçulmanos ao queimar símbolo de Alá no seu novo vídeo Incidente ocorreu em “Dark Horse”
 
2014-02-26 05:09 inserido por Paulo Costa

O videoclipe do novo single de Katy Perry, Dark Horse, deu origem a uma série de acusações de ordem racista, originando uma petição que visa remover o vídeo, que alguns muçulmanos afirmam ser uma blasfémia, do YouTube.

Mais de 50 mil muçulmanos demonstraram a sua indignação com o vídeo, devido a uma das cenas, onde se vê um colar islâmico a ser queimado através de raios disparados a partir dos dedos da cantora. 

Shazad Iqbal, residente no Reino Unido, deu início à petição no site Change.org, tendo afirmado que o colar possui as letras arábicas para Deus: “Ao 1:15 do vídeo ‘Dark Horse’ surge um homem a ser queimado enquanto usa um colar (também queimado), onde se forma a palavra ‘Allah’, que é a palavra em árabe correspondente a Deus”. “Utilizar o nome de Deus de uma forma irrelevante e de mau gosto é considerado despropositado por qualquer religião”, rematou.

A maioria das assinaturas vem, para já, do Reino Unido, mas habitantes de países muçulmanos como o Paquistão, Qatar ou Arábia Saudita também já entraram no debate.

O vídeo conquistou, até à data, mais de 30 milhões de visualizações

Não é a primeira vez que Katy Perry é criticada pelos seus retratos de outras culturas. A cantora recebeu duras críticas pela sua atuação ‘japonesa’ para Unconditionally, durante a gala dos American Music Awards, no passado mês de novembro.

Confere o vídeo de Dark Horse aqui e deixa-nos a tua opinião.

 

Paulo Costa

 

Comentários







Segue-nos no Facebook!

 





Ver mais notícias