Já conheces o eBook que o Palco Principal está a oferecer? Descarrega-o aqui!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Drake – “Nothing Was The Same”: Em busca de um novo eu Crítica ao disco
 
2013-10-28 01:05 inserido por Sara Novais


Depois de um EP e com dois álbuns já na bagagem, este rapper canadiano de 26 anos encontra-se na pista de decolagem com o seu “Nothing Was The Same” debaixo do braço, preparado para voar em direcção a novos rumos, diferentes daqueles que já conhece.

A sua carreira tem sido marcada por transições – de ator juvenil de sucesso, que também sabe dizer alguns versos, passou a rapper consumado que, afinal, também sabe cantar. No percurso, muitas dúvidas existencias, introspeções e confissões, que o cantor fez questão de retratar nas suas rimas, chegando hoje até nós mais maduro e confiante com este seu novo trabalho. Contudo, este não é propriamente o título mais fiel ao álbum. Embora com uma maturidade diferente (mais do que falar sobre quem é ou foi, revela-nos em quem se quer tornar), novos apontamentos na sua música e pequenas evoluções a colorir os seus beats, Drake continua a beber do mesmo combustível que o trouxe até aqui: solidão, desamor, desilusão. É certo que o facto de o cantor nos ler as páginas do seu diário, tornando-o um rapper emotivo, que o diferencia dos demais, é bom. Todavia, com o passar do tempo (e dos discos), a capitalização desta temática corre o risco de tornar-se enjoativa.

 

Comentários







Segue-nos no Facebook!

 





Ver mais notícias