Já conheces o eBook que o Palco Principal está a oferecer? Descarrega-o aqui!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Festival Caixa Alfama 2015: O bom, o mau e a tradição A reportagem da edição 2015 do evento
 
2015-09-21 03:55 inserido por Sara Novais

Pelo terceiro ano consecutivo, o festival Caixa Alfama ofereceu aos entusiastas e simpatizantes do fado dois dias de atuações espalhadas ao longo daquele que é, dizem-nos os livros, o mais antigo e um dos mais típicos bairros lisboetas. As ruas estreitas, os becos escondidos, as escadas íngremes e os  monumentos históricos vestiram-se de negro, deram de beber à dor, colocaram o xaile sobre os ombros e receberam de braços abertos um evento que, mais uma vez, se fez dentro e fora dos contornos traçados pela organização, ou não fosse este o bairro onde “em cada esquina há um bailarico”.

Alfama tem um pulsar muito particular, que rapidamente cativa quem a visita. Dentro das suas fronteiras, a intimidade é tremenda e a cumplicidade díspar. Tudo parece fazer sentido e casar entre si de forma harmoniosa, começando nas vozes e guitarras que saltam porta fora das casas de fado e nos roubam a atenção durante longos minutos, passando pelo cheiro a grelhados que foge em direção ao céu e estimula as nossas papilas gustativas, os enfeites festivos que se erguem sobre as nossas cabeças e desenham arcos entre os edifícios, e a própria amabilidade e hospitalidade dos seus habitantes. Há uma espécie de cordão umbilical que atravessa o bairro de uma ponta à outra e interliga tudo de forma primorosa.

 

Comentários







Segue-nos no Facebook!

 





Ver mais notícias