Já conheces o eBook que o Palco Principal está a oferecer? Descarrega-o aqui!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Gatilho
Estilo musical: ROCK
País, cidade: PORTUGAL, Vila do Conde
Elementos:
Gil Cadeias
Tiago Lazera
Tozão (António Pinhão)
Luis Romero
Joel Freitas
Membro desde: 2013-02-19

Os Gatilho não nasceram num momento exacto... Foram-se criando... Dois dos membros da sua formação, o guitarrista – António Pinhão (Tózāo) – e o Baterista – Luís Romero – conhecem-se desde os tempos da primária, tendo começado a estudar música juntos por essa altura. Tocaram juntos em alguns projectos durante a adolescência sempre com o Romero no baixo e o Tózão na guitarra.

A ida para as respectivas faculdades dissolveu esses projectos. Anos mais tarde, durante uma saída onde se ouviu muito rock, decidiram voltar a fazer umas jams, e logo se viu que o bichinho ainda lá morava.

Algum tempo depois juntam-se o baterista Edys da Silva e o vocalista Adriano Sousa, e arrancam os Anacruza, uma banda de covers de rock. O Adriano abandonou sem que a banda se tivesse apresentado ao vivo, sendo que foi substituído pelo Bruno Fonte. Foram dados alguns concertos por esta formação, até que mesma foi extinta para ser formada uma banda de originais em português. O Adriano junta-se novamente ao grupo, outra vez por um curtíssimo período de tempo, e é então que o Gil Cadeias finalmente vem (já tinha sido assediado algumas vezes, sem sucesso) para vocalista e segundo guitarrista. Decidiu-se chamar Gatilho à nova formação (Gil, Tózāo, Romero e Edys), nome inspirado num pónei de mau trato e coice fácil, que residia em Rio Mau. Quase imediatamente foi gravada uma demo de 4 músicas, e os concertos arrancaram.

A receptividade à demo foi excelente, e os concertos multiplicaram-se. Durante este período foi sempre difícil conciliar a agenda do baterista, pois tocava em variados outros projectos, sobrando por isso pouco tempo para ensaiar e fazer música com os Gatilho. Eventualmente isso levou à inevitável separação após um mítico último concerto no bem conhecido Breynner85. Isto provocou um grande interregno nos concertos, enquanto se procurava por um novo baterista, que nunca apareceu. Depois de vários testes e audições falhadas, findos 4 meses os Gatilho continuavam sem um baterista que tivesse o groove necessário.

Durante este tempo os ensaios mantiveram-se, sem baixo, com o Romero a acompanhar na bateria... Até que se tornou óbvio que a solução sempre esteve debaixo do nosso nariz. O Romero saltou para a bateria, e o até então técnico de som e road manager Tiago Lazera (ele próprio ex-baixista de um projecto extinto) assumiu o baixo.

Os concertos arrancam novamente, logo com o primeiro a trazer o segundo lugar no Festival de Rock da Rabada. Mais alguns concertos se seguiram até que chegou a altura de dar azo a um sonho antigo: substituir a segunda guitarra por um teclado. E é assim que o Joel Freitas se junta aos Gatilho quando a banda está a comemorar um ano de existência, em Janeiro de 2013, ficando claro logo a partir do primeiro ensaio que este era o som que sempre tinham procurado.

Todas estas tropelias impediram a banda de gravar material novo, o que se espera que vá acontecer durante 2013. Mais recentemente os Gatilho candidataram-se ao concurso Hard Rock Rising, conseguindo o apuramento em 1º lugar num universo de mais de 130 bandas com 1930 downloads do seu tema "Chá". A ver vamos aonde esta "estrada" nos leva.

 
 
Entra com os teus dados para comentares! Ainda não estás registado no Palco Principal? Regista-te aqui!
O teu comentário é importante. Deixa aqui a tua opinião!

 
 
 
Ajax_loader_blue_big

A carregar as músicas do artista